Notícias

Dia da Imunização: a importância das vacinas na sociedade brasileira

Neste Dia da Imunização, apresentamos várias informações importantes sobre a vacinação, o método mais eficiente para evitar infecções e doenças, sendo essencial para toda a sociedade. Graças ao desenvolvimento das vacinas, muitas doenças que já causaram inúmeras mortes foram erradicadas do Brasil, como é o caso da varíola, por exemplo.

Neste momento em que a pandemia causada pela Covid-19 é tão impactante para a saúde no Brasil e no mundo, a vacinação se destaca ainda mais.

E para conscientizar sobre a importância dos imunizantes em todas as fases da vida, no dia 9 de junho é celebrado o Dia da Imunização.

Quer saber mais sobre isso? Continue lendo, mas antes veja os tópicos que vamos abordar:

A importância do Dia da Imunização no Brasil

O Brasil é uma referência mundial em imunização. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o país distribui 25 tipos de vacinas e exporta imunizantes para mais de 70 países.

Para coordenar todas as ações de imunização desenvolvidas, foi criado em 1973 Programa Nacional de Imunizações (PNI). Desde então, o foco se mantém em estimular e alavancar a utilização dos imunizantes em todo o território nacional.

Vale destacar que, de acordo com o Ministério da Saúde, são distribuídas mais de 300 milhões de doses anuais em vacinas, soros e imunoglobulinas.

Tudo é feito por meio de calendários de vacinação, que são desenvolvidos pelo PNI e levam em consideração a situação epidemiológica, o risco, a vulnerabilidade e as especificidades sociais. Além disso, são realizadas orientações específicas, direcionadas para crianças, adolescentes, adultos, gestantes, idosos e povos indígenas.

Por isso, no Dia da Imunização é essencial que toda a população esteja conscientizada sobre o quanto as vacinas já fizeram a diferença para o Brasil e o quanto ainda são essenciais para a sociedade.

Considerando este momento em que o número de mortes causadas pela Covid-19 já ultrapassa a marca de 470 mil pessoas, a vacinação se torna ainda mais necessária.

Como está a vacinação contra a Covid-19 no Brasil

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, no Brasil já foram aplicadas mais de 72 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Neste Dia da Imunização podemos destacar que quase 50 milhões de pessoas que já tomaram a primeira dose do imunizante, o que equivale a pouco mais de 23% da população. Já as que estão imunizadas, ou seja, receberam também a segunda dose somam mais de 23 milhões de pessoas, o  quase 11% da população.

Vacinas disponíveis para a população

Para combater o novo coronavírus, o país tem hoje, aprovadas para uso emergencial, as vacinas do Butantan/Sinovac, Janssen e Fiocruz/Astrazeneca. Já o pedido de registro foi concedido para a Fiocruz/Astrazeneca e Pfizer. Todo o processo de aprovação e análise é feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já as vacinas Sputnik V e Covaxin receberam autorização, no dia 4 de junho, para que possam ser importadas, porém, em caráter excepcional. Isso significa que serão importadas quantidades específicas do imunizante, que serão distribuídas e utilizadas em condições controladas e determinadas pela Anvisa.

Imunizantes são fundamentais para que possamos chegar ao fim da pandemia e o Dia da Imunização é um reforço que mostra o quanto a vacinação é essencial.

Uso emergencial e pedido de registro da vacina

É importante ressaltar que o uso emergencial vale para imunizar apenas grupos específicos, definidos previamente e durante um prazo predeterminado. O pedido emergencial pode ser feito para vacinas na fase três de testes. Além disso, neste tipo de pedido é proibida a comercialização do imunizante, sendo que a distribuição pode ser feita apenas pelo sistema público de saúde.

Já com o pedido de registro aprovado, é possível imunizar toda a população. Com o registro, a fabricante da vacina pode comercializar o produto em todo o país. Vale lembrar que a comercialização de vacinas no Brasil até o momento é feita apenas para o setor público.

deixe um comentário