Notícias
Crescimento do Grupo Elfa

Grupo Elfa cresce 57% em 2020

12/03/2021

Com um robusto plano de expansão, a empresa concluiu sete operações de aquisições e fusão, fechando o ano com R$ 2.9 bilhões de receita líquida

O Grupo Elfa, um dos principais provedores de soluções e serviços de logística em saúde no Brasil, apresentou, em 2020, uma Receita Operacional Líquida (ROL) de R$ 2,9 bilhões, o que representa 57% de crescimento em relação ao ano anterior, com um crescimento orgânico de 18,5%. Além disso, o lucro bruto foi de R$ 341,9 milhões, crescimento de 74,6%, o EBITDA ajustado ficou em R$118,8 milhões, e o lucro líquido ajustado da empresa foi de R$ 70,8 milhões, 36,9% a mais do que em 2019. As informações fazem parte dos resultados do ano de 2020 da empresa, que é controlada por fundos do Patria Investimentos, um dos mais relevantes fundos de private equity do país.

O crescimento da Elfa é reflexo da solidez de um portifólio diversificado, que conseguiu se destacar mesmo com os desafios que a pandemia impôs ao longo do ano, como destaca o CEO, José Antonio Vieira. “O ano de 2020 foi de grandes desafios e conquistas para a Elfa. No mesmo momento que enfrentamos a complexidade da pandemia, observamos avanços em diversas frentes, o que nos lançou a um novo patamar. Os destaques do resultado do último ano são o nosso crescimento orgânico de dois dígitos, a regularidade de nossas operações durante a pandemia, a conclusão de sete aquisições com os respectivos esforços de integração, os avanços em nossa governança e a maior transparência com o mercado de capitais”, ressaltou.

Em 2020, o Grupo Elfa trabalhou fortemente para garantir que a empresa estivesse preparada para abrir capital. Comprometida em fortalecer ainda mais a posição competitiva no mercado unindo a transparência com altos padrões de governança corporativa, a empresa obteve registro na CVM em categoria “A”.

Aquisições e fusões foram destaque em 2020

Mesmo em meio aos impactos e desafios enfrentados em 2020, o Grupo Elfa manteve seu planejamento de expansão, realizando um total de sete aquisições no ano. Apenas no quatro trimestre, foram concluídas cinco aquisições: Fenergy, Surya Dental, Mostaert, Oncorio e Biohosp. As outras duas aquisições do ano aconteceram em abril, com a compra da Medcom e em junho com o fechamento da fusão com a Atrial Saúde.

“Superamos nossos planos com a conclusão de sete operações que diversificam nosso portifólio de produtos, diferenciam nossas soluções de prestação de serviços e ampliam nossa presença no país, além de fortalecer nosso relacionamento com fornecedores. Este movimento estratégico reforça a transformação da Elfa em um ‘one stop shop’ de soluções para a cadeira logística de saúde”, destacou o CEO da Elfa.

Expectativa positiva para 2021

A Elfa começou 2021 com duas novas aquisições: em janeiro com o fechamento da Dupatri Hospitalar e, em fevereiro, foi anunciada a assinatura da aquisição do Grupo Anbioton.

O Grupo Elfa segue focado em priorizar a geração de valor para os clientes, colaboradores e acionistas. Para isso, a empresa busca acelerar o crescimento orgânico de vendas em todo o Brasil, integrando novas aquisições, mantendo o ritmo constante de crescimento e buscando novas formas de aumentar cada vez mais o engajamento dos colaboradores, com o objetivo de manter a Elfa entre as melhores empresas para se trabalhar no Brasil.

“Começamos 2021 otimistas com as perspectivas para nossos negócios e certos de que este ano trará oportunidades para consolidar a Elfa como líder do setor de soluções de saúde no Brasil”, finalizou José Antonio Vieira.

Sobre o Grupo Elfa

Com mais de 30 anos de experiência no mercado de saúde nacional, o Grupo Elfa é um dos principais provedores de soluções e serviços de saúde no Brasil, sendo referência como parceiro na cadeia de valor do mercado hospitalar através da prestação de serviços de alto valor agregado e distribuição de medicamentos de alta complexidade e materiais médico hospitalares. É controlada por fundos do Patria Investimentos, um dos mais relevantes fundos de ‘private equity’ do país.

A empresa figura em 32° posição no Ranking Great Place to Work (GPTW – Melhores Empresas para Trabalhar). Além disso, foi reconhecida com o prêmio ABRH de Desenvolvimento Humano, no ranking Valor 1000, do Jornal Valor Econômico, e no ranking ‘Melhores e Maiores’ da Revista Exame.

deixe um comentário